Auraclara: o que acelera ou retarda o envelhecimento da pele?

Os radicais livres também são úteis para o organismo, mas se tornam um problema quando eles são produzidos em grande quantidade

Por Elaine Freire e Marina Amaral

● Programa de vŏ

► O envelhecimento cronológico cutâneo ocorre com a modificação natural do material genético, declínio hormonal que prejudica a renovação celular e o estresse oxidativo, que, em linhas gerais, é o acúmulo de reações de oxigênio que geram a produção de radicais livres.

Os radicais livres também são úteis para o organismo: eles participam significativamente do bom funcionamento do sistema imunológico e regulam a atividade de certos genes. O problema está quando eles são produzidos em grande quantidade.

Sua formação ocorre tanto de dentro do nosso corpo, associada às reações metabólicas, quanto por fatores externos. Como poluição, radiação ultravioleta do sol, cigarro, álcool, excesso de gorduras saturadas, substâncias tóxicas e o estresse.

A pele é a mais suscetível ao ataque dos radicais livres por ser o maior órgão do corpo. O resultado é que ela fica envelhecida, com rugas, manchas, flacidez e marcas de expressão.

Para evitar esse processo, a pele possui seu próprio mecanismo de defesa por meio da produção de moléculas que são capazes de eliminar radicais livres, limitar sua proliferação e até restaurar alguns ataques celulares.

Essas moléculas são conhecidas como antioxidantes. O problema e que às vezes elas são produzidas em quantidades muito inferiores aos radicais livres.

Estilo de vida e envelhecimento

Para ajudarmos na atuação contra os radicais livres, devemos melhorar nosso estilo de vida e adotar hábitos que desacelerem este processo: consumir alimentos antioxidantes, como a vitamina C, presente em frutas cítricas, como laranja, morango e acerola; a vitamina E, encontrada em óleos vegetais, castanhas, azeite, amêndoas, nozes e legumes; o selênio, presente na castanha do Pará e carnes; a vitamina A, encontrada em vegetais alaranjados, como cenoura, abóbora, mamão e manga; e o zinco, presente em carnes, peixes e aves.

Somado a isso devemos evitar exposição excessiva ao sol, cigarro, álcool e estresse. E ainda, sob orientação, devemos utilizar cosméticos que contenham vitaminas C, E e A. Elas tem ação anti-radicais livres, são potentes contra o envelhecimento e ainda têm o poder de renovar a pele.

Agora, você tem mais um motivo para reduzir a ingestão de álcool, parar de fumar, comer de forma saudável, ficar zen e proteger-se do sol: manter uma pele jovem e bonita por mais tempo! Consulte um especialista para orientação sobre cosméticos e tratamentos estéticos antioxidantes.

Acompanhe o portal avŏsidade também no Facebook!

Elaine Freire e Marina Amaral são da equipe da Auraclara, Elaine é fisioterapeuta e Marina Amaral é life coach

Posts relacionados

*

Topo