Dr. Beny Schmidt: quando algo estranho acontece

O autor assinala que, com a idade, a espiritualidade tende a ficar mais forte e presente, embora seja desconfortável falar sobre isso

Por Beny Schmidt

● Palavra de especialista

 

► A luz, o som, o cheiro, o ar e o paladar misturam-se na formação das nossas ideias.

Todos esses pensamentos que se sucedem carregam nossa vida com o passar dos dias.

E assim o tempo vai passando.

Na avosidade acontece lentamente algo um pouco diferente. Muitas vezes temos a impressão de que algo estranho aos sentidos está acontecendo. Parece até estar além do próprio mundo exterior.

São estranhamentos. Impressões indecifráveis e indescritíveis.

Será que nossa alma nesses breves momentos começa a timidamente se desencarnar para ir para outro lugar?

Será que espíritos estão tentando se comunicar?

Serão vultos a brincar?

Com a idade a certeza é que todos “sentimos” algumas coisas estranhas. Talvez, quem sabe, se trate de espiritualidade. Ela tende a ficar cada vez mais forte e presente à medida que nosso ímpeto de sugar a vida desacelera.

Tem-se a impressão que muitos ficam mais bonzinhos.

Os idosos muitas vezes sentem-se desconfortáveis em falar sobre isso. Talvez temam ser julgados pelos erros passados. Mas parece claro que é certo para nós que todos somos sujeitos a errar.

Para isso quem sabe Deus criou o perdão, que no meio desse mar infinito com o passar da idade e a chegada dessa espiritualidade só deseja purificar com o amor sua criação.

.beny-770x1154

 

Beny Schmidt é médico e cientista, chefia o Laboratório de Patologia Neuromuscular da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e também é avô de Luke Benjamin, e dá sua “palavra de especialista” mensalmente no portal avǒsidade

Posts relacionados

Um comentário

*

Topo