Dra. Sirlene: qual música ouvir?

Qual música
A autora dá dicas preciosas para cada pessoa melhorar seus momentos, transformar o que machuca: essa mudança só depende de você

Por Sirlene Ferreira

Palavra de especialista: faça o teste e você vai se surpreender

Em momentos de reflexão é comum nos atentarmos a problemas que já vivenciamos, alguns resolvidos, outros nem tanto. É comum refletir sobre saudades, lembranças que de alguma forma nos afeta emocionalmente. Em tempos de reflexão eu proponho uma indagação: qual música você gostaria de ouvir?

Faça o teste, busque a música que mais gosta, ou que você sente saudades de ouvir, você irá se surpreender, esse momento se tornará prazeroso, a saudade virá como consolo e não como dor, a música transforma as nossas lembranças em nostalgia e a nostalgia é um módulo de amor.

A ideia é transformar esses momentos de reflexão, em momentos de lembranças com prazer e não com dor, uma pequena atitude, colocar a música que você mais gosta para ouvir já é um ato de amor próprio;

Pratique isso com frequência, melhore seus momentos, transforme o que te machuca em momentos de contemplação, seja gentil consigo, essa mudança só depende de você.

Desejo de reviver a emoção

Diferentes tipos de música despertam em nosso cérebro diferentes emoções, as músicas ficam gravadas em nossas memorias atreladas a sentimentos vivenciados, ocasionando até mesmo reações em nosso corpo.

Ter contato com uma lembrança que está associada à felicidade inevitavelmente nos traz sensação de bem estar, motivação, desejo de reviver a mesma emoção.

Estudos científicos já constataram que a música é uma excelente aliada nos tratamentos de trauma, luto, depressão e até mesmo é indicada para crianças, jovens independente da idade, no tratamento do TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Concentração).

Em todos esses casos os cientistas comprovaram melhoras significativas em pacientes que além das terapias dedicavam seu tempo a ouvir música, é importante salientar que independe do estilo musical.

Ou seja, a música que nos faz bem é a música que apreciamos, pode ser: jazz, rock, música clássica, músicas regionais.

O mais importante: a ciência prova que a música acalma e regula nossas emoções.

Minha dica: separe um momento do seu dia para ouvir as músicas que você gosta, é uma maneira de cuidar da sua saúde e ao mesmo tempo fazer o que te deixa feliz.

Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então.

Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então.

E mais…

Veja também no portal avŏsidade:

Dra. Sirlene Ferreira: depressão na terceira idade

Dra. Sirlene: qualidade de vida na maturidade

Como identificar e prevenir a depressão 6.0

Dra. Elizabeth Monteiro: cada um na sua

Dra. Ana Ferraz: as novas famílias em tempos virtuais

Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então.

Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então. É. Pois. É. Então.

Acompanhe o portal avŏsidade também no Facebook e no Instagram!

 

Sirlene Ferreira possui 19 anos de experiência, MBA em Gestão de pessoas pela FGV, atua como psicóloga clínica em consultório próprio, presta consultoria em gestão de pessoas, treinamentos e palestras para médias e grandes empresas

Posts relacionados

*

Topo