Experiência tão velha e tão enriquecedora

Vovó Cacá: Agora que já me considero uma avó experiente, passei a avaliar por que o fato de ser avó é mais leve e doce que o de ser mãe

Por Cacá Kozma

► Se você, qualquer que seja seu estado civil, já pensou com seus botões “que balela!”, ao ouvir o comentário deslumbrado de uma avó ou avô sobre as imprevisíveis emoções dessa experiência, prepare-se. Saiba que lhe espera uma oportunidade indescritível de passar por um buquê das mais variadas e boas emoções.

Eu, antes de ser avó, costumava zombar dos amigos que babavam falando sobre o “estado de graça” que entravam quando conviviam com seus netinhos.

Eis que ao me sentir na mesma situação fiquei igualzinha…

Agora que já me considero uma avó experiente, passei a avaliar por que o fato de ser avó é mais leve e doce que o de ser mãe. Cheguei à conclusão de que a maternidade nos impõe uma carga de novas responsabilidades que permeiam e atormentam a gente em todas as atividades correlatas que no nos deixam saborear os prazeres da condição. Já no papel de avó é, ao contrario, a irresponsabilidade que nos dá respaldo. E, sem pressão emocional, podemos nos entregar ao prazer curtir à vontade a meninada.

O meu grupo de quatro netos tem tipos variados de personalidades que vai do tímido ao muito falante e isso me leva a assumir ora um comportamento mais cuidadoso, ora mais relax e divertido.

As mais falantes, todas meninas, com não parece que poderia ser diferente, costumam tirar conclusões das situações e vão verbalizando tudo com toda a segurança.

Noutro dia, eu conversava com uma delas e, ao me esquivar de uma tarefa, ela me disse: “é, vó Cacá, você não pode porque você é bem velhinha”… e pronto, tenho dito.

Essas falas mostram bem a transparência e honestidade infantil que ainda não foi envenenada com a repressão dos adultos.

Outra netinha também foi da maior sinceridade ao comer um bolo que eu havia feito o maior investimento em ingredientes como nozes, castanhas e tudo que pode haver se cereais sofisticados para levar para ela comer num feriado na minha casa de fim de semana. Na hora do lanche a mãe dela lhe ofereceu um fatia e ela comeu reticente, mas ao final comentou: “eu não gostei desse bolo da vovó, ele tem amendoim”.

Mas outra experiência minha indica que eles também têm angustias. Uma delas há poucos dias entrou em crise a propósito da sementinha que gera as pessoas.

Por essas outras, a vida de avó é bem divertida.

 

Cacá Kozma é publicitária

Posts relacionados

*

Topo