Férias escolares longe dos tablets

Escolares
A autora relembra o mês de julho com os netos, a alegria de andar de bicicleta, de patinete, jogar bola, trocar a roupa boneca...

Por Nair Keiko Suzuki

Experimentar novos prazeres, uma rica lição com divertimentos

Férias escolares, viagens, Dia dos Avós. Julho é o mês abençoado que estreita a convivência em família. É o mês que permite o reencontro do vovô e vovó com os netos, quando não moram na mesma cidade. Ou até moram. Que favorece brincadeiras e passeios sem se preocupar com a rotina dos horários para ir e voltar da escola. Que permite um saudável relacionamento entre irmãos, entre primos e entre filhos e netos de amigos.

Nunca antes havia me dado conta de como é possível aproveitar cada dia de férias escolares no meio do ano. Ainda mais numa cidade como São Paulo, que faz muito sol em pleno inverno e dá para contar no dedo quantos dias faz muito frio, efetivamente. Foi assim que desfrutamos da deliciosa companhia dos quatro netos – Olivia, 7 anos; Nicole, 4; Gabriel, 3 anos e Felipe, 11 meses – no mês de julho.

As crianças se divertiram com brincadeiras singelas como num tanque de areia, numa balança, no escorregador, no pula-pula, o jogo de esconde-esconde, a alegria de andar de bicicleta, de patinete, ou simplesmente jogar bola, ou trocar a boneca Barbie de roupa. Nos intervalos, muitos desenhos a fazer, pinturas com lápis de cor, música, dança e leitura de historinhas de livros infantis.

Lazer ao ar livre escolares

Em passeios curtos por cidades vizinhas experimentaram o prazer de andar a cavalo, tirar leite da vaca, dar mamadeira a filhote de porquinho, pescar, ter a sensação de voo ao deslizar dependurado na tirolesa, conhecer a vida das abelhas. Uma rica lição com divertimentos.

A experiência mostrou ser possível deixar tablets, iPads e celulares de lado e dar aos pequenos inúmeras opções de lazer ao ar livre. Em vez de isolá-los no mundo tecnológico, o contato com priminhos e amiguinhos garantiu uma gostosa convivência. E deixou boas lembranças.

Talvez não seja coincidência que o Dia dos Avós, no dia 26 de julho, feche o mês. Que os homenageados na data – Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo, segundo a Bíblia – protejam os nossos netos. E lhes proporcionem umas férias escolares tão ricas e produtivas como foram as deste ano. Amém.

[clique em uma das setas nas laterais da foto para fazer o carrossel girar]

Então. Então. Então.

Então. Então. Então.

E mais… escolares

Veja outros textos desta autora no portal avŏsidade:

Quarta Revolução Industrial, o desafio para os nossos netos

No embalo dos netos

Mundo novo, receita antiga

A galeria com sua brincadeira está cada vez melhor!

O sorriso e o abraço contagiantes de Olívia

A delícia de ser avó em tempo integral

Então. Então. Então. Então. Então.

Então. Então. Então. Então. Então.

Acompanhe o portal avŏsidade também no Facebook!

 

Nair Keiko Suzuki é jornalista, avó de Olivia, Nicole, Gabriel e Felipe

Posts relacionados

*

Topo