Muita vida pela frente

Vida
Os presentes participaram ativamente, relatando singularidades e demonstrando que há muitas formas de se reinventar na maturidade

Por Elisabete Junqueira e Jorge Luiz de Souza

Roda de conversa com pessoas que se reinventaram na maturidade

Falar sobre o significado da maturidade empolgou os participantes que lotaram a Biblioteca José Mindlin, na sede da Unibes Cultural, no início de junho, no evento mais recente do portal avŏsidade. Foi uma celebração estimulante feita por gente que já viveu muito, mas acredita ter ainda muita vida pela frente.

“Não tem nada pior do que a gente não ver significado em alguma coisa” sentenciou a professora Suzana R. Torres, doutora em Psicologia da Educação, que comandou os debates. “Somos uma sociedade que prioriza muito mais a utilidade das pessoas e menos a sua existência”, acrescentou.

A professora Suzana é coordenadora do Prisma, que é o Centro de Estudos do Colégio Santa Maria, de São Paulo. Ela levou para o evento um grupo de participantes do Prisma para, após a palestra dela, compartilharem suas histórias pessoais, relatando como se reinventaram na maturidade.

Segundo a professora, a realização de cursos livres voltados para pessoas com mais de 50 anos é um dos dois ramos de trabalho do Prisma. O outro é voltado para a formação de professores, com a realização de seminários, encontros e cursos regulares pensando a Educação.

Há muitas formas de se reinventar, segundo a professora Suzana, e ela selecionou algumas histórias que classificou como “muito ricas, que servem pra ver como cada um vai construindo sua singularidade”.

A coisa mais moderna vida

Para descontrair os participantes ao início do evento, a moderadora Elisabete Junqueira, fundadora do portal avŏsidade, exibiu um vídeo do poeta e compositor Arnaldo Antunes que trata do tema do envelhecimento. Veja como o público reagiu:

A coisa mais moderna que existe nessa vida é envelhecer

Veja agora alguns trechos da palestra da professora Suzana Torres.

História de existência

Estamos configurando o percurso de uma existência e isto não é pouca coisa

…mas que a gente veja o que significa envelhecermos dentro da nossa história de existência. Nós somos mais do que crianças, adolescentes, adultos, jovens adultos, idosos ou que nome vocês quiserem dar. Nós somos seres nos enfrentando num mundo que se coloca o tempo inteiro com desafios. Nós estamos configurando o percurso de uma existência. E isto não é pouca coisa. É muita coisa. Então, todo momento de vida que nós temos dentro dessa existência complexa e multifacetada, ela nos coloca o tempo inteiro desafios.”

“E desafios sérios, seja quando somos crianças, quando temos 1 ano… 10 anos… 12 anos… os 15 anos! Senhor! Gente, lembram dos 15 anos? Quanto desafio! Quanta história! Esse corpo estranho, mudando, desajeitado, mãos compridas que derrubam tudo pelo caminho, não é? A gente esquece um pouco disso, mas o tempo inteiro nós fomos sendo chamados a nos transformar no mundo com este corpo e nos havendo com ele.

Sem significado

Não tem nada pior do que a gente não ver significado em alguma coisa

…quando a gente deixa de olhar nesse agora, a gente esvazia o presente. A gente torna esse presente esvaziado. Esvaziado em significado. E não tem nada pior do que a gente não ver significado em alguma coisa. O tempo inteiro, desde o início da existência, até agora, a gente se pergunta qual é o sentido disto, pra quê isto. Sem sentido, sem essa conexão, a gente não consegue nenhuma construção. Talvez a gente esteja, sem sentido, construindo casas ocas, que podem cair.

O que você quer ser?

Talvez a gente tenha que se perguntar o que quer ser quando envelhecer

A gente pergunta o tempo inteiro para as crianças: ‘o que você quer ser quando crescer? O que você quer ser quando crescer?’ Talvez a gente tenha que se perguntar: ‘o que você quer ser quando envelhecer?’ Talvez essa seja uma pergunta danada. O que você quer ser quando envelhecer? Porque talvez esteja nesse processo de nós nos perguntarmos, de nós nos investigarmos. E foi exatamente por isso que eu pensei em fazermos uma roda de conversa. Uma roda de conversa porque pensar o adulto que eu quero… desculpem, olha o ato falho, hein? O envelhecimento que eu desejo pra mim é pensar em projeto. Eu levei um susto. Eu vejo as pessoas morrendo agora muito tarde. Eu vejo situações em que a gente fala: ‘nossa, o fulano morreu! Nossa!’

Muita interatividade

Neste vídeo, uma panorâmica da plateia concentrada e muito interativa

A Biblioteca José Mindlin da Unibes Cultural mais uma vez ficou lotada.

Série de eventos vida

O evento “Reinvente-se na maturidade”, realizado no dia 4 de junho de 2019, faz parte da série iniciada em 2018 com o título “Longevidade – O desafio do século 21”, uma parceria entre o portal avŏsidade e a Unibes Cultural, que já promoveu 8 eventos no ano passado e 2 neste ano.

O primeiro evento de 2019 contou com dois palestrantes, Denise Mazzaferro e Renato Bernhoeft, que são autores do livro “Longevidade – os desafios e as oportunidades de se reinventar”. Foi realizado no dia 26 de março de 2019.

O próximo evento será diferente. “Um presente chamado neto” será dia 23 de julho, antecipando por três dias a comemoração do Dia dos Avós (e também o 4º aniversário do portal avŏsidade). O formato inédito será uma tarde literária, com renomados autores de histórias infantis

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

E mais…

Veja também vídeos sobre outros eventos do portal avŏsidade:

Reinvente-se na maturidade é o novo evento avŏsidade

Longevidade, você já escolheu a sua?

Começa a nova temporada de eventos do avŏsidade

Férias chegando, vamos falar de viagens?

Economia criativa e conexão de gerações

Longevos em dia com as transformações

Novo evento do avŏsidade é sobre finanças com maturidade

Desmistificando o acesso e o uso da tecnologia

Gerações estreitamente conectadas, o evento do mês

Novos valores norteiam as disputas familiares

A fórmula da família tem afetos, direitos e deveres

Show de beleza da infância à maturidade

Chegou a vez da beleza nos eventos avŏsidade-Unibes

Abril é o mês da saúde nos eventos avŏsidade-Unibes

Encontros avŏsidade-Unibes já são realidade

Portal avŏsidade promove seu primeiro evento

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Acompanhe o portal avŏsidade também no Facebook!

 

Elisabete Junqueira e Jorge Luiz de Souza são fundadores do portal avŏsidade e avós de avô de Mateus, Sofia, Rafael, Natalia, Andrew e Thomas

Posts relacionados

*

Topo