O bom e velho jogo da memória

[Imagem: Pais e Filhos]

Por Evelyn Heine

► Provavelmente, você vai perder. Não se preocupe com isso, porque as crianças adoram vencer. E dão muita risada a cada jogada errada que o adulto dá. Você aproveita e ainda faz uma cena, batendo na testa ou fazendo uma careta de choro. Eles riem mais ainda.

Mas o mais divertido mesmo será produzir o próprio jogo, de um jeito muito simples: usando fotografias de família. A criança ajuda a escolher.

Então, leve todas as fotos a uma copiadora e peça duas cópias coloridas de cada folha (cabem 4 fotos em cada).

Dependendo da idade da criança, você pode produzir mais ou menos pares idênticos. De 7 a 11 pares é um bom número. Precisa ser ímpar para evitar empate.

Recorte as cartas todas do mesmo tamanho.

Se quiser, pode pedir um papel um pouco mais encorpado na hora de fazer as cópias.

 

Como jogar:

Dispõe-se todas as cartas, misturadas e viradas para baixo, sobre a mesa (ou chão, se preferir).

A cada vez, o jogador desvira duas cartas, tentando formar um par.

Se conseguir, o par de cartas fica com ele.

E tem direito a jogar de novo.

Se não formar um par, vira novamente as cartas, com a foto para baixo.

No final, quem tiver mais pares, vence.

 

Evelyn Heine é jornalista e editora do site www.divertudo.com.br.

Posts relacionados

*

Topo