O papel dos avós na rebeldia dos jovens

Rebeldia
Militante da defesa dos direitos das crianças, vovó Ana trabalhou para conscientizar meninos e meninas de rua sobre os perigos da Aids

Por Elisabete Junqueira e Jorge Luiz de Souza

Entrevista com a avó portuguesa Ana Filgueiras

Ela é portuguesa, estudou artes plásticas e se tornou escultora, fez teatro, foi exilada durante a ditadura salazarista em Portugal e se destacou como militante da defesa dos direitos das crianças. rebeldia

Fora de seu país, atuou principalmente no Brasil e em Angola em trabalho social com menores em situação de abandono. Agora, avó de Sacha, de 8 anos, fala em entrevista exclusiva para o portal avŏsidade. E o tema não poderia ser outro senão a rebeldia dos jovens e pessoas de todas as idades.

O trabalho de conscientização de meninos e meninas de rua no Rio de Janeiro em meados dos anos 1980 sobre os perigos da Aids acabou por projetá-la internacionalmente e a lhe dar a oportunidade de trabalhar na Organização das Nações Unidas (ONU), na Organização Mundial de Saúde (OMS) e na Unicef.

Nesta entrevista você vai conhecer a história de vida dessa avó, contada em viva voz por ela mesma.

 

Privilégio dos avós rebeldia

Poder brincar e voltar a ser criança, a fazer aventuras

“As avós se dão o privilégio de poder brincar, voltar a ser criança. E isso me ajudou muito, porque eu sempre tive uma vida com assuntos muito sérios, a lidar com coisas muito tristes, e com meu neto eu me permito ser criança, brincar com ele, somos duas crianças quando estamos juntos, os dois a fazer grandes aventuras.”

 

Histórias que ainda doem rebeldia

Lembranças de trabalho social com menores que foram mortos no Rio

“Essa minha vida e esse meu trabalho com os meninos que viviam na rua e que inclusive foram assassinados junto à Candelária, a Catedral do Rio de Janeiro, esses meninos que eu cuidava, é uma história muito difícil de contar. Eu confesso a você que essas histórias do meu trabalho eu ainda não sei como abordar.”

 

Memórias que ficam rebeldia

Uma ideia para transmitir ensinamentos ao neto por meio dos amigos

“Quando eu fizer 70 anos eu quero editar um livro que eu vou pedir aos meus amigos para escreverem alguma coisa dedicada ao meu neto, é dirigida ao meu neto, em que eles falarão do que se lembram de mim, sobretudo do trabalho que eu fiz, porque eu acho que tudo o que fica de nós é a memória de nossos amigos.”

 

Rebeldia de avó

O papel dos avós com relação à rebeldia de crianças e adolescentes

“Estou-me a dar o direito, agora que sou velhota, como diz o meu neto, a andar à vontade, a vestir-me à vontade, a sempre estar confortável… E o que eu acho das avós portuguesas é que elas estão a começar a mudar, mas ainda estão muito presas ao papel das avós com o sentido de autoridade, e não se permitem brincar.”

 

Interferir na criação

Quando as relações entre avós netos podem deixar as mães furiosas

“Noutro dia foi engraçado, eu estava no Facetime com meu neto e disse: ‘ó, Sacha, está a comer melão?’ e ele disse: ‘estou a comer melão para agradar a minha mãe, porque eu não gosto, vó, tu sabes que eu não gosto ‘, e eu disse logo: ‘não agrada a mãe, não comas melão!’ Eu faço essas coisas…”

 

Recado aos avós brasileiros

Alegria na relação com os netos e com os filhos que os portugueses não têm

“Eu acho que elas são extraordinárias. Eu acho que as avós e os avôs brasileiros têm um carinho, uma alegria na relação com os netos e com os filhos que nós portugueses não temos. Eu gosto de ver os pais abraçarem e darem beijos. Têm um contato físico muito presente. Eu não tenho nada a ensinar-lhes.”

Então. Então. Então.Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

E mais…

Veja também no portal avŏsidade:

Monja Coen: qual é o sentido de ser avó

Beth Goulart: ser avó é voltar a ser criança

‘Meu neto me salvou’

Vó Nairzinha: “cabe aos avós falar de ética e de utopia”

Vovó Vavy: ser avó é ser criança com criança, ser jovem com jovem

Mabel Velloso: netos são ‘presente’ em vários sentidos

Habilidade do vovô é contar histórias

Neuza e Lilia, as avós da propaganda

Vovó Madalena: as tradições e a modernidade em Portugal

Vera Brandimarte: maternidade é doação e a avosidade é recompensa

Acompanhe o portal avŏsidade também no Facebook!

 

Elisabete Junqueira e Jorge Luiz de Souza são fundadores do portal avŏsidade e avós de Mateus, Sofia, Rafael, Natalia, Andrew e Thomas

Posts relacionados

Topo