Maílson da Nóbrega: bisneto terá país sem crise

Bisneto
Com cinco filhos e 10 netos, ex-ministro da Fazenda Maílson da Nóbrega festeja a notícia de que vai ser bisavô em março e faz prognóstico otimista

● Entrevista com o ex-ministro da Fazenda Maílson Ferreira da Nóbrega

Declarando-se francamente otimista, com as credenciais de ser ex-ministro da Fazenda e um dos mais conceituados analistas da economia brasileira na atualidade, o economista Maílson da Nóbrega diz que seu bisneto terá um país com a atual crise superada. Calma! Não é para daqui a tanto tempo assim. Ele foi avô muito cedo, aos 41 anos, e o bisneto com 73. Porém, está otimista, especialmente porque tem muita paciência. Segundo sua análise, a economia brasileira vai se recuperar… mas em 2019!

 

De origem muito humilde, Maílson nasceu na Paraíba, de pai alfaiate e analfabeto, e mãe costureira e semianalfabeta. Em sua época, lugar e circunstância, os mais inteligentes, capazes de passar em concurso, buscavam emprego no Banco do Brasil. E foi o que ele fez. Assim, começou a carreira como funcionário de nível médio do banco e somente 11 anos depois se formou economista.

A carreira foi rápida e em pouco tempo chegou a ministro da Fazenda. Porém, chegou lá na hora em que o circo pegava fogo, com o fracasso de sucessivos planos econômicos e a hiperinflação se tornando inevitável. Saiu do governo para nunca mais voltar, e hoje vive principalmente de fazer palestras pelas, pelo prestígio alcançado por suas análises da economia, consegue cobrar honorários de respeito.

Tornou-se avô quando não tinha tempo para nada porque o país vivia a crise da dívida externa de 1983, e ele era um dos negociadores. Vai se tornar bisavô dentro de uma nova crise séria. Mas, por tudo o que vive, está seguro de que a saída demora um pouco, mas virá.

10 netos e agora o bisneto

Para o portal avosidade ele falou sobre seu convívio com os 10 netos, dos quais seis moram na mesma cidade que ele, São Paulo, mas três moram em Brasília e uma neta mora nos Estados Unidos. A mais velha, Paula, já tem 32 anos e está grávida. A mais nova, Helena, tem 3 anos. Os do meio ele cita de cor pela ordem de idade: Renata, Tomás, André, Rafael, Carolina, Murilo, Maria e Pedro.

O bisneto que está chegando vai se chamar Daniel. Todos, portanto, com nomes comuns, assim como os seus cinco filhos. Quis evitar os problemas que teve a vida toda com seu nome estranho, formado pela fusão dos nomes do seu pai, Wilson, e da mãe, Maria, o que lhe valeu comentários como o do seu comandante, quando prestava o serviço militar, que lhe revelou que seu nome, em inglês, significava “Filho do Correio”.

A seguir, os vídeos com os principais trechos da entrevista.

.

Bisneto

Avô bem jovem, ajuda pela precocidade do filho, feliz agora com a notícia do bisneto

[legendas]

.

Convívio

Ter a maior parte dos netos na mesma cidade facilita o convício, mas o avô queria mais

[legendas]

.

Falta de tempo

Carreira profissional foi o maior obstáculo para curtir os filhos e até com os netos

[legendas]

.

Filho-quase-neto

Filho caçula é mais jovem do que três tios, mas tem mais proximidade com o pai

[legendas]
.

[legendas]

.

Mortalidade infantil

Esforço do avô para perpetuar o nome ante o risco de os filhos morrerem muito cedo

[legendas]

.

Filho do Correio

Ter um nome inventado pela família provoca histórias engraçadas, mas isso já foi pior

[legendas]

.

Posts relacionados

*

Topo