Dr. Beny Schmidt: “a criança que existe em nós”

Segundo o autor, a alma infantil que permanece dentro de nós, ao ser regada com carinho, impede que a idade nos faça uma pessoa amarga

Por Beny Schmidt

● Palavra de especialista

 

► É óbvio que os avós idosos que tiveram sucesso na vida têm uma velhice mais tranquila, sobretudo do ponto de vista financeiro.

Porém, o dinheiro não é capaz de comprar felicidade. A felicidade não se compra.

Ser feliz é estar cercado de amor e satisfeito no seu trabalho.

Além do trabalho mental, os idosos deveriam ter atividade física diária para viver em plenitude.

Mas, neste primeiro aniversário do portal avǒsidade, eu gostaria de deixar uma outra mensagem bem legal.

Desejo a todos vocês que curtam a criança que sempre existe em nós, a qualquer tempo.

É essa criança que ilumina nossas ações para a frente, sempre adiante, criando, inovando, aprendendo com os anos.

Essa alma infantil, ao ser regada com carinho, impede que a idade nos faça uma pessoa amarga, mantendo o nosso sorriso, a beleza das emoções e os prazeres dos nossos dias.

É dessa criança brincalhona que permanece dentro de nós a origem da força que remodela, em nosso espírito, a vontade.

Nada pode ser mais importante para um idoso do que a vontade.

Sendo o princípio da vida o movimento e os músculos esqueléticos voluntários, compreende-se que para viver bem e agradecer essa chance precisamos sempre ter essa vontade.

Feliz aniversário, avǒsidade!

Homenagem a todas as crianças que permanecem com a gente e que não se cansam de tornar nossa vida um encanto.

 

Segundo o autor, a alma infantil que permanece dentro de nós, ao ser regada com carinho, impede que a idade nos faça uma pessoa amarga

Beny Schmidt é médico e cientista, chefia o Laboratório de Patologia Neuromuscular da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e também é avô de Luke Benjamin, e dá sua “palavra de especialista” mensalmente no portal avǒsidade

Posts relacionados

2 Comentários

  1. Cleonice Eliamara said:

    Me tornei avó com 47 anos e durante esses sete anos tenho através da minha neta Vitória recebido doses diárias de Amor e descobri que existia dentro de mim uma criança que durante algum tempo havia se escondido!

*

Topo