Festas Juninas

Festas juninas
Para muita gente, junho é o mês mais festivo do ano porque tem as noites de São João, Santo Antonio, São Pedro e São Paulo

Por Elisabete Junqueira

As músicas que encantam e fazem a alegria há muitas gerações

E chegou junho! Mesmo em tempos difíceis, esse mês é alegre, repleto de tudo que há de melhor na nossa cultura. As festas juninas são celebradas há muitas gerações no nosso país.

São festas democráticas. Todos podem participar à sua maneira. Avós, pais, filhos, netos e bisnetos se esbaldam nas festas, numa genuína alegria brasileira.

As pessoas se vestem de caipiras. Um capricho só. As crianças desde pequeninas curtem muito os adereços.

Qual a menina que nunca pediu para a mãe fazer as trancinhas de caipiras? E colocar os vestidinhos rodados, coloridos e feitos de chita à moda da roça?

E os meninos? As barbas e bigodes desenhados nos pequenos rostinhos para dar autenticidade ao personagem.

Não se pode esquecer dos retalhos costurados nas calças. Caipira que é caipira usa roupa com remendos.

Tudo muito divertido!

A decoração também é outra parte forte da festa. Bandeirinhas coloridas e fogueira compõem o cenário.

Em muitas cidades brasileiras, ruas inteiras são enfeitadas com as bandeirinhas de um lado a outro da rua. Cada lugar mais bonito do que outro.

A comilança também faz parte da festa. Tem gente que espera ansioso pelas festas juninas só para provar comidas e bebidas próprias dessa festa.

As músicas de São João e a dança típica, a quadrilha, são o verdadeiro deleite dos festejos juninos. Os fogos de artificio dão também um brilho especial aos encontros.

Origem da festa

A festa de São João foi trazida para o Brasil pelos colonizadores portugueses.

Com o tempo, o costume de festas caipiras se estendeu para outros santos que também são comemorados no mês de junho: Santo Antônio, dia 13, e São Pedro e São Paulo, dia 29. Por isso, são chamadas de festas juninas.

Como não há festa sem música, vamos conhecer um pouco das tradicionais músicas que tanto animam as festas juninas.

Preparados para o baile? Escolha seu par e comece a curtir a festa.

Hora da Fogueira

A música é uma marcha junina composta pelo fantástico compositor de marchinhas Lamartine Babo. Ela foi gravada em junho de 1933 por Carmen Miranda e Mário Reis.

É um clássico no seu gênero. Mas aqui você vai ouvi-la em outra gravação histórica, com o genial Pixinguinha e sua banda.

Pixinguinha é conhecido por composições como Carinhoso e Rosa que embalam os corações apaixonados há muitas gerações. Mas aqui dá um show nessa marchinha.

“Chegou a Hora da Fogueira” tem um trecho em que a música sobe e você sente o balão subindo, na sua vertigem pomposa.

O balão e os foguetes. É intuitivo, lúcido e tão nosso, entre o clima da música na conversa dos instrumentos e começa a curtir a festa.

Chegou a hora da fogueira (1959)

 

O Balão e o Baião

Hoje não podemos soltá-los, é perigoso e também proibido por lei.

Mas isso não nos impede de sonhar com um céu pintadinho de balões com a música de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.

“Olha por céu meu amor”, de autoria de Luiz Gonzaga e José Fernandes.

Aqui vamos ouvir uma linda versão com a Orquestra Sinfônica de Teresina, cultural popular e clássica e em raro congraçamento que a música é capaz de trazer.

Sinta-se em festa, porque é noite de São João. E divida a emoção com o seu amor, seja ele qual for.

Olha por céu meu amor (2013)

 

Lá com Santo Antonio

Festas juninas, uma ótima ocasião para conseguir um par…

Bem isso foi há muito tempo, não existia aplicativo junino para conseguir um parceiro.

O jeito era apelar para o Santo Antonio, santo casamenteiro. Acho que o santo deve ter atendido a muito pedidos.

Afinal, hoje somos muitos porque nossos avós e pais fizeram seus pedidos, casaram e tiveram muitos filhos, netos.

E nós, seus descentes, estamos aqui aproveitando a música e a vida.

Bem, se você tiver fé, vale um pedido para o santo.

Isso é lá com Santo Antonio, do compositor Lamartine Babo, aqui numa gravação de 1957 com o próprio autor.

Isso é lá com Santo Antonio (1957)

 

Gostou da festa? Eu fiquei bem alegre em contar as histórias das músicas juninas e especialmente pela sua companhia.

Estamos juntos nessa festa tão nossa.

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. 

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. 

E mais…

Veja também no portal avŏsidade:

Capelinha de melão é de São João

Um balão que só incendeia corações

Chegou a hora da fogueira…

Pula a fogueira, Iaiá… pula Ioiô…

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. 

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. 

Acompanhe o portal avŏsidade também no Facebook, Instagram e podcast+!

 

Elisabete Junqueira é fundadora do portal avŏsidade e avó Mateus, Sofia, Rafael, Natalia, Andrew, Thomas e Cecilia Marie

Posts relacionados

*

Topo