Longevos em dia com as transformações

Longevos
A jornalista Regina Pitoscia e o economista Bento Zanzini encantaram a plateia com apresentações claras e respostas a todas as dúvidas

Por Elisabete Junqueira e Jorge Luiz de Souza

Novo evento foi uma verdadeira aula de atualização sobre finanças

O tema era bem sugestivo: “Finanças com maturidade, mas em dia com as novidades”. Afinal, os longevos são o desafio deste século e todos nós que queremos chegar lá temos de estar preparados. Quem participou do evento, adorou. E quem perdeu a oportunidade, pode recuperar aqui o que aconteceu.

Foi o evento de outubro da parceria avŏsidade-Unibes Cultural, no dia 23 de outubro. Dois especialistas de primeira linha, a jornalista Regina Pitoscia e o economista Bento A. Zanzini, mostraram que a longevidade fica melhor para quem se mantém atualizado com a dinâmica do mercado no trato das finanças pessoais.

Regina apresentou um panorama da evolução das alternativas disponíveis, das cadernetas de poupança às criptomoedas, e interagiu intensamente com a plateia. E Bento deu importantíssimas dicas para investir e se preparar para ser longevo com tranquilidade.

Da caderneta de poupança ao bitcoin

A palestrante Regina Pitoscia mostra as transformações do mercado

“Um viés que eu gostaria muito de falar com vocês é justamente esse da transformação que o mercado financeiro passou. Você tem hoje as plataformas de investimento em que você pode fazer da sua casa a sua aplicação e conseguir um rendimento bem melhor do que a caderneta de poupança. Mas, apesar de todas essas mudanças, os últimos dados aqui que eu tenho, a caderneta, você tem, mesmo nessa época de plataformas de investimento, criptomoedas, essas tecnologias aí mais avançadas, nos favorecendo a vida, 70% dos brasileiros estão em cadernetas de poupança. Realmente é a grande maioria, sejam 85% ou 70%, enfim, está todo mundo em caderneta de poupança. Então, de 10 brasileiros, 7 estão em caderneta de poupança.”

Importante é começar cedo longevos

Bento Zanzini faz cálculos exemplificando o que fazer e quando

“Vamos supor o objetivo de chegar aos 60 anos com 100 mil reais. Se você começar a poupar aos 30 anos e a taxa de juros for como a da poupança, de 6% ao ano, você pode poupar mensalmente 70 reais. Se você deixar pra começar aos 40 anos, você pode poupar 174 reais por mês. Se você deixar pra começar aos 50 anos, você vai precisar de 550 reais por mês. E se aos 59 anos você decidir que quer esses mesmos 100 mil reais, você vai ter que poupar mais de 7.900 reais, quase 8 mil reais por mês. Ou seja, isso tudo, todo esse efeito aqui é o que eu chamo de mágica dos juros compostos, juros sobre juros. Quanto mais cedo você começa, maior o impacto que você tem.”

Pergunta sobre o cenário dos bancos longevos

Participante questiona o futuro da relação investidores-instituições

“O que vocês acham que vai acontecer com o banco em si? O investidor vai ter cada vez mais essa função de se especializar por conta própria e entrar cada vez mais com tecnologia. Que eu acho superbacana, mas, assim, eu não vejo mais o cenário como um banco estar do seu lado na hora de você ir ao mercado. Eu acho que é mais uma ação do próprio investidor em si. O que vocês acham disso?”

Pergunta sobre Previdência longevos

Outra participante pede detalhes aos palestrantes Bento e Regina

“A pessoa já está na terceira idade, ela não pagou isso aí, se ela tiver um capital, ela pode pôr lá e ter uma renda mensal?”

Pergunta sobre intergerações longevos

Os desafios que se tem hoje com relação aos pais e aos filhos

“Como é que a gente, agora, que está nessa saia justa de olhar para o pai com 80 ou 90 anos, pros filhos com 17 ou 18, que não tiveram essa oportunidade, a não ser que tenham vindo de empregos, como é o caso de muita gente, mas que está na segunda carreira. Eu fui consultora do Sebrae muito tempo, e 90%, o Sebrae diz que são 80%, eu já acho que ‘cento e cinquenta por cento’ dos microempresários que pegam a rescisão da empresa fazem a conta de que ‘já ganhei 100, vou botar 80 no negócio e viver com 20’, daqui a um ano está furada… Como é que a gente trabalha essa geração que está enfrentando esse desafio?”

Regina foi superintendente de Comunicação do Banco Santander e comandou a comunicação corporativa do McDonald’s, do Grupo Votorantim e do Carrefour. Foi editora do Estadão e do Jornal da Tarde e comentarista no rádio e na TV, além de ter vencido diversos prêmios em sua carreira.

Bento é sócio-diretor da Psychonomics Consultoria Empresarial e foi professor na Faap e executivo do Grupo BB Mapfre. Também fez parte do Conselho de Ética e da Comissão de Seguros Inclusivos da Confederação Nacional das Seguradoras (CNSEG). E é voluntário na Associação para o Desenvolvimento Integral do Down (Adid).

Ainda tem mais este ano

A série programada para este ano prossegue no dia 27 de novembro com o tema “Programas de viagens e passeios com as crianças e adolescentes”. Como de costume, será das 14h30 às 16h30 na Biblioteca José e Guita Mindlin, no 2º andar da Unibes Cultural, que fica na Rua Oscar Freire, nº 2500, próximo à estação Sumaré do metrô de São Paulo (Linha Verde).

Especialistas vão apresentar ideias criativas para as pessoas maduras que planejam fazer programas divertidos com netos, assim como com sobrinhos, sobrinhos-netos, afilhados… Com em todos os eventos da parceria avŏsidade-Unibes, o encontro será aberto a perguntas com interatividade.

A parceria do portal avŏsidade com a Unibes Cultural em 2018 tem como título “Longevidade – O desafio do século 21”. Já foram realizados outros seis eventos de sucesso este ano.

Os eventos anteriores trataram de conflitos intergeracionais, saúde, beleza, questões do direito de família, relações familiares conectadas graças à tecnologia moderna e finanças na maturidade.

Então. Então. Então. Então. Então. Então. 

Então. Então. Então. Então. Então. Então. 

E mais… longevos

Veja também no portal avŏsidade:

Novo evento do avŏsidade é sobre finanças com maturidade

Desmistificando o acesso e o uso da tecnologia

Gerações estreitamente conectadas, o evento do mês

Novos valores norteiam as disputas familiares

A fórmula da família tem afetos, direitos e deveres

Show de beleza da infância à maturidade

Chegou a vez da beleza nos eventos avŏsidade-Unibes

Abril é o mês da saúde nos eventos avŏsidade-Unibes

Encontros avŏsidade-Unibes já são realidade

Portal avŏsidade promove seu primeiro evento

Então. Então. Então. Então. Então. Então. 
 
Então. Então. Então. Então. Então. Então. 

Acompanhe o portal avŏsidade também no Facebook!

 

Elisabete Junqueira e Jorge Luiz de Souza são fundadores do portal avŏsidade e avós de Mateus, Sofia, Rafael, Natalia, Andrew e Thomas

Posts relacionados

*

Topo