O instrumento das festas juninas

Instrumento
Vovô sanfoneiro Oscar Damaceno e as netas Laís, Giovana e Marina, que ele sempre homenageia tocando nas festas de aniversário

Por Suzeli Damaceno

Um avô músico autodidata que usa a quarentena para aprender mais

Com 81 anos e tocando acordeon desde os 13, sabe o que esse avô está fazendo na quarentena? Estudando seu instrumento! Por mais experiência que tenha acumulado tocando sem parar durante décadas, ele ainda acha que tem muito a se aprimorar.

Este é o “seu” Oscar Rodrigues Damaceno. Comerciante por profissão e músico de coração e alma, parece que ele tinha adivinhado a onda que vinha por aí. E se preparou para garantir festas juninas em tempos de isolamento social, criando o canal de YouTube “Damaceno com seu acordeon”.

Por mais de 50 anos sua rotina era viajar para muitas cidades, visitando clientes como representante comercial de ferragens para construção civil. E sempre levava seu acordeon. Tocava nos hotéis e em casas de clientes etc. Em ocasiões bem especiais, já tocou em shows, programas de rádio e festas juninas.

Autodidata e com ouvidos aguçados, nunca leu uma partitura e teve sua grande inspiração em seu pai, Gabriel, que também tocava acordeon.

Antes da pandemia, tocava semanalmente acompanhando o Coral da igreja de Nossa Senhora de Fátima de Birigui, durante as missas de sábado à noite. E foi nessa cidade um de seus maiores momentos como instrumentista.

Rei dos sanfoneiros instrumento

Em 2014, tocou na praça central de Birigui com outros 15 sanfoneiros, entre eles Mariângela Zan, filha de Mário Zan, lendário acordeonista italiano que migrou para o Brasil e ganhou a fama de “rei dos sanfoneiros”.

Dois anos depois, tocou na Avenida Paulista, na capital de São Paulo, com outros quatro sanfoneiros bem conhecidos em Birigui, numa apresentação especial de comemoração do aniversário da cidade.

Instrumento

Tributo a Mario Zan em Birigui (SP), 2014; homenagem a Birigui no Conjunto Nacional (av. Paulista), São Paulo (SP), 2016

Com a quarentena e sem poder sair de casa, ele está aproveitando para fazer algumas aulas online de acordeon com o objetivo de aprimorar ainda mais seus acordes e testar novos ritmos.

Idade para ele não é problema. Ao completar 70 anos, gravou seu primeiro CD. Até hoje ele é capaz de tocar horas a fio na sala de estar, enquanto a esposa Nercia pratica os bordados que passam de geração em geração na família. Ou no quintal, enquanto ela cuida de sua outra paixão, as orquídeas.

Em 54 anos de casados, tiveram quatro filhos (Silvia, Silvana, Elcio e Suzeli) e seis netos (Gisele, Gabriel, Thaís, Laís, Giovana e Marina). Para os netos, o avô exibe outra habilidade, a de carpinteiro, fabricando brinquedos de madeira.

Hora da fogueira instrumento

Bem, está chegando a hora da fogueira. Vamos nos divertir com a música do “seu” Oscar. Quero ver quem consegue ficar parado.

Bicho Carpinteiro (maxixe, música de Angelo Russo e Mario Zan)

 

Festa na Roça (quadrilha, música de Mario Zan)

 

Festa Junina (quadrilha, música de Lamartine Babo)

 

Pot-pourri Festa Junina (várias músicas juninas)

 

Serelepe (música de Mario Zan)

 

Quer mais do vovô sanfoneiro?
Este é o canal no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UClkBP9GiSoenZD2uWPmMzZA
Conheça também o perfil no Facebook: https://www.facebook.com/oscar.rodriguesdamaceno

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então.  

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. 

E mais…

Veja também no portal avŏsidade:

Chegou a hora da fogueira…

Pula a fogueira, Iaiá… pula Ioiô…

Capelinha de melão é de São João

Um balão que só incendeia corações

Tristeza do Jeca na viola caipira do vovô Afonso

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. 

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. 

Acompanhe o portal avŏsidade também no Facebook!

 

Suzeli Damaceno é jornalista, filha do sanfoneiro Oscar e neta do sanfoneiro Gabriel

Posts relacionados

*

Topo