Vovó Sueli é nota 10 no quesito bateria

Por Denilson Oliveira

► Durante todo o ano, vovó Sueli Nogueira, de 66 anos, dedica-se às suas tarefas diárias. Mas, no mês de fevereiro, sua rotina se transforma. Veste a fantasia e assume o comando de um surdo, seu lugar na bateria. Isso mesmo! O instrumento que dita o ritmo das baterias de escolas de samba e blocos de carnaval. Dona Sueli toca surdo no Bloco Mamãe eu quero.

Apaixonada por percussão desde sua infância, ela só realizou seu sonho em 2014, quando decidiu acompanhar a filha, que tocava tamborim, e integrou a bateria do Bangalafumenga, um bloco carioca que há alguns anos também desfila na capital paulista.

“Sempre fui alucinada pelo som do surdo”, diz. Quando criança, ela tinha vontade de participar de uma fanfarra só para poder tocar. “Mas meu pai me proibia de chegar perto do instrumento. Tanto que aprendi violão clássico”, acrescenta.

Na infância, ela morava perto da Avenida São João, antigo palco dos desfiles das escolas de samba de São Paulo. “Da janela eu via fecharem a avenida e assistia os sambistas chegarem”, relembra com entusiasmo.

Bateria

Emília na bateria

Hoje, trauma superado, a vovó estreou no bloco Mamãe Eu Quero, um dos principais do carnaval paulistano voltados exclusivamente para crianças. E um detalhe: ela e os integrantes da Bateria Encantada desfilam vestidos de super-heróis e personagens do mundo infantil. “Eu, por exemplo, vou de Emília”, conta.

É a primeira vez que ela e os netos caem na folia juntos. “Nos outros anos, eles ainda eram muito novinhos e eu ainda não tocava num bloco infantil. Mas agora é diferente e espero que eles curtam o carnaval assim como eu e minhas filhas curtimos”.

Aliás, o samba já acompanha um dos netinhos de Dona Suely desde a barriga. “No ano passado, minha filha estava grávida, tocou tamborim num bloco e dias depois deu a luz”, conta ela orgulhosa.

O Bloco Mamãe Eu Quero tem no repertório músicas da Galinha PIntadinha, Balão Mágico, Rita Lee e Dorival Caymmi, entre outros.

Bateria

♣♦♣

Acompanhe a marchinha

Mamãe Eu Quero
Autores: Vicente Paiva e José Luiz Rodrigues Calazans (Jararaca)

Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero
Mamãe, eu quero mamar
Dá a chupeta, dá a chupeta
Dá a chupeta pro bebê não chorar

Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero
Mamãe, eu quero mamar
Dá a chupeta, dá a chupeta
Dá a chupeta pro bebê não chorar

Dorme, filhinho do meu coração
Pega a mamadeira e vem entrar no meu cordão
Eu tenho uma irmã que se chama Ana
De piscar o olho já ficou sem a pestana

Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero
Mamãe, eu quero mamar
Dá a chupeta, dá a chupeta
Dá a chupeta pro bebê não chorar

Mamãe, eu quero, mamãe, eu quero
Mamãe, eu quero mamar
Dá a chupeta, dá a chupeta
Dá a chupeta pro bebê não chorar

♣♦♣

Veja mais Carnaval no avǒsidade:

vǒ canta > De repente, o Carnaval está chegando
https://avosidade.com.br/de-repente-o-carnaval-esta-chegando/

vǒ brinca > Vamos botar os blocos infantis na rua!
https://avosidade.com.br/vamos-botar-os-blocos-infantis-na-rua/

galeria de vǒ > Sai o compositor do Carnaval, entra o artista plástico
https://avosidade.com.br/sai-o-compositor-do-carnaval-entra-o-artista-plastico/

 

Denilson Oliveira é jornalista e o neto do meio da Dona Hilda e Seu Inácio

Posts relacionados

*

Topo