You’ll Never Walk Alone, Chapecoense

Por Jorge Luiz de Souza

► Esta música – You’ll Never Walk Alone (“Vocês nunca vão andar sozinhos”, em tradução literal) – foi composta originalmente para um drama musical americano dos anos 1940, mas foi muito mais longe na sua versão em rock balada feita por uma banda de Liverpool, rival dos Beatles lá na sua origem no interior da Inglaterra no início dos anos 1960. O sucesso foi tanto que acabou se tornando o hino do time local, o Liverpool Football Club.

A torcida do Liverpool é tão apaixonada por essa canção que mesmo os mais fanáticos beberrões e arruaceiros a entoam com fervor nos estádios, e por isso outros times da Alemanha bem conhecidos, como o Borussia Dortmund e o Bayern de Munique, também a adotaram, puxando uma file enorme de torcidas de vários países de várias línguas, incluindo o Boavista Futebol Clube, de Portugal.

E aconteceu que a primeira partida de futebol logo após o acidente aéreo que matou o time da Associação Chapecoense de Futebol foi no estádio do Liverpool, o Anfield, na mesma terça-feira, dia 29 de novembro. E sua torcida resolveu protagonizar o primeiro grande tributo póstumo aos desportistas mortos conclamando a torcida adversária, dos Leeds, a cantar juntos essa canção, antes do tradicional minuto de silêncio.

Neste vídeo, você também pode participar de toda a emoção de um estádio inteiro cantando em homenagem aos atingidos pela tragédia do avião que levava o time da Chape. Esta é também a demonstração de carinho do portal avǒsidade a todas as famílias que sofreram essa perda trágica.

A canção

“You’ll Never Walk Alone” foi composta por uma dupla famosa dos musicais americanos, Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II, para a peça Carousel, que estreou em 1945. No mesmo ano, Frank Sinatra a gravou e chegou a ficar entre os 10 primeiros lugares nas vendas de discos. Também Judy Garland a gravou em seguida. Anos depois, alcançou o público jazzístico na voz de Nina Simone.

Mas só foi ao topo das paradas na Inglaterra, gravada pela banda Gerry & The Pacemakers em 1963, desbancando por várias semanas a banda rival, The Beatles, que naquela época estava estourando. Foi essa versão que foi abraçada pela torcida do Liverpool. Nem a versão rock balada de Elvis Presley ainda nos anos 1960 fez tanto sucesso.

No início dos anos 1070, a banda Pink Floyd, que é de outra cidade inglesa (Cambridge), a incluiu numa gravação, cantada pela própria torcida do Liverpool. Mas a história de grandes sucessos não acaba aí. Nos anos 1980, Paul McCartney, dos Beatles, e Gerry Marsden, o líder dos Pacemakers, gravaram juntos num projeto beneficente e voltaram a colocar essa canção no primeiro lugar das paradas.

Os “três tenores” (José Carreras, Plácido Domingo e Luciano Pavarotti) também gravaram “You’ll Never Walk Alone” nos anos 1990, recolocando-a nas paradas inglesas, mas sem alcançar o primeiro lugar. E no início do século 21 até mesmo o lendário cantor Johnny Cash incluiu sua versão dessa música no último disco que lançou em vida.

 

Acompanhe a canção

You’ll Never Walk Alone

When you walk through a storm
Hold your head up high
And don’t be afraid of the dark
At the end of the storm
There’s a golden sky
And the sweet silver song of a lark

Walk on
Through the wind
Walk on
Through the rain
Though dreams be tossed and blown

Walk on
Walk on
With hope
In your heart
And you’ll never walk alone
You’ll never walk alone

Walk on
Walk on
With hope
In your heart
And you’ll never walk alone
You’ll never walk alone.

 

Jorge Luiz de Souza é jornalista, editor do portal avǒsidade e avô de Mateus, Sofia, Rafael, Natalia e Andrew

Posts relacionados

Um comentário

*

Topo