Vovó Betth interpreta ‘O Cravo e a Rosa’

Por Jorge Luiz de Souza

A suavidade do piano da vovó Betth Ripolli embala os netos Teo, Carol, Júlia e Luca

 

► É uma das mais conhecidas cantigas de roda brasileiras e uma das preferidas da vovó e pianista Betth Ripolli, que encanta os netinhos Teodoro, Carolina, Júlia e Luca. Tudo isto inspira a pianista a executar com todo o seu talento, como podemos ouvir clicando acima na figura.

A página do Facebook “A Arte de Brincar com Música” tem ótimas ideias para se brincar com esta cantiga, além da tradicional roda. Sugere fazer “jogos teatrais” no estilo criado um século atrás pela teatróloga norte-americana Viola Spolin.

A brincadeira consiste em dividir uma turma de crianças em pequenos grupos, de forma que uns assistem o que outros apresentam. No exemplo de dramatização de “O Cravo e a Rosa”, as crianças deverão pensar onde estão (jardim, rua, casa), quem elas são (Cravo e Rosa) e o que vão fazer (brigar, ferir, visitar, desmaiar, chorar), e ainda pensar no cenário e nos personagens com seus figurinos.

Os autores sugerem que se permita às crianças mudar partes da cantiga de roda e deixar que dancem e cantem do jeito delas. Uma ideia que complementa muito bem tudo isso é filmar a apresentação, e o vídeo servirá de instrumento para as crianças posteriormente avaliarem o trabalho que fizeram.

Além de pianista, a vovó Betth Ripolli é violonista e compositora, e também apresenta o programa de música e entrevistas Sintonia by Betth Ripolli, na allTV.

 

Acompanhe a canção:

 

O Cravo e a Rosa

O Cravo brigou com a Rosa
Debaixo de uma sacada.
O Cravo ficou ferido
E a Rosa despedaçada.

O Cravo ficou doente,
A Rosa foi visitar.
O Cravo teve um desmaio,
A Rosa pôs-se a chorar.

 

Jorge Luiz de Souza é jornalista e avô de Mateus, Sofia, Rafael, Natalia e mais um que está a caminho

Posts relacionados

*

Topo