Gerações

Por uma maternidade mais leve

A autora, hoje avó, com seu primeiro bebê, Tiago, quando ele tinha só 2 meses de idade e ela ainda não sabia direito o que era ser mãe

As lembranças de uma avó sobre o valor do instinto maternal

O Dias das Mães sempre me faz lembrar de quando eu cursava a faculdade, tentava entender como tocaria a vida, e tive um bebê. Com a chegada da maternidade, como todas as mães de primeira viagem, não sabia o que fazer primeiro.

Na falta dos recursos tecnológicos que acompanham as mães nos tempos atuais, me valia muito dos conselhos e orientações da minha mãe e da minha avó, senhoras experientes, cujo apoio fundamental naquela fase da vida.

Segui os estudos, construí uma carreira profissional além das minhas próprias expectativas e principalmente fui e sou muito presente na vida dos meus filhos.

Mãe-maravilha e supermulher? Nem pensar! Passei por situações desafiadoras. Chorei muito, fiquei angustiada, insegura como todas as mães. Mas, sem muito tempo para grandes elucubrações, usei de um recurso que compartilho com as mamães.

O instinto maternal, posso assegurar, é infalível.

Maternidade

Não que eu ache menos importante o acesso às informações, a orientação do pediatra e o carinho e cuidado das pessoas que nos cercam.

Mas as mães verdadeiramente conectadas com os seus filhos sabem sempre qual é a melhor alternativa para cada situação. Sem roteiros previamente traçados e expectativas além da realidade.

A maternidade é construída a cada instante, com amor, erros e acertos, e uma vontade infindável de acertar e seguir em frente.

E agora, sou avó maternidade

Hoje, sou avó de lindas crianças. Além da ventura de ter netos, vejo com uma felicidade rara o crescimento e desempenho das minhas noras como mães.

É muito gratificante ver uma moça se tornar mãe e realinhar sua vida, sua rotina e seus projetos, acolher e amar o filho.

A maternidade é a tarefa mais desafiadora da vida de mulher. É também a melhor delas.

E digo também às mamães: nunca desistam dos seus sonhos, acreditem que seu filho ou filha será um grande incentivador e aliado nessa caminhada.

Desejo às mamães uma linda jornada, que seja leve e prazerosa, apesar dos pesares.

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

E mais…

Veja também no portal avosidade:

https://avosidade.com.br/meu-pequeno-torcedor/

https://avosidade.com.br/como-amar-as-pessoas-dificeis/

https://avosidade.com.br/vovo-virginia-lucia-e-seus-ensinamentos/

https://avosidade.com.br/ser-avo-e-amar-incondicionalmente/

https://avosidade.com.br/novo-evento-do-avosidade-sobre-financas/

https://avosidade.com.br/comeca-a-nova-temporada-de-eventos-do/

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Acompanhe o portal avosidade também no Facebook!

 

Acompanhe o portal avosidade também no Facebook, Instagram e podcast+!

Elisabete Junqueira

Publicitária e jornalista, fundadora e editora do portal avosidade, avó de Mateus, Sofia, Rafael, Natalia, Andrew, Thomas e Cecilia Marie

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.