Saúde

Fibrose Pulmonar Idiopática e as doenças associadas

Enfermidades que afetam direta ou indiretamente o trato respiratório precisam ser prevenidas e monitoradas, pois agravam o quadro da FPI

Refluxo, pneumonia e apneia devem ser prevenidos ou tratados sem demora

A série de matérias sobre Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI) que o portal avosidade vem apresentando aborda a questão das enfermidades correlatas e coexistentes que podem comprometer ainda mais o estado de saúde do paciente com FPI. Associadas

Por ser uma doença que afeta a função respiratória, qualquer outra enfermidade que atinja os pulmões, direta ou indiretamente, deve ser prevenida ou tratada imediatamente.

Entre as patologias associadas à FPI, a Doença do Refluxo Gastresofágico (DRGE) é uma das que merecem mais atenção. Causada pelo retorno dos ácidos estomacais pelo esôfago, a DRGE tem como maior risco a microaspiração (*).

Nessa situação, pequenas quantidades de conteúdo gástrico passam do estômago para o pulmão, e estudos apontam que esse fenômeno pode se correlacionar com o desencadeamento da FPI (**).

Prevenir outras doenças associadas

Segundo o pneumologista Alberto Rubin, chefe do serviço de pneumologia da Santa Casa de Porto Alegre, “o combate ao refluxo gastresofágico é parte importante do tratamento de FPI, que se complementa com atividades físicas e medicamentos para estabilização da doença”.

Enfermidades como pneumonia e outras que possam afetar o trato respiratório precisam ser prevenidas e monitoradas, pois podem agravar o quadro da Fibrose Pulmonar Idiopática.

“A apneia do sono, além de ser um dos sintomas da FPI, também precisa ser tratada concomitantemente, assim como qualquer outro distúrbio que comprometa as funções pulmonares”, alerta o médico.

O especialista ressalta, ainda, que devido às dificuldades respiratórias, é comum que o paciente com FPI fique suscetível e desenvolva outras enfermidades, por isso, é fundamental seguir rigorosamente o tratamento e atentar-se às formas de prevenção de outras doenças.

__

(*) Gonçalves, Antônio Rocha, et al. “Incidência endoscópica da doença do refluxo gastroesofágico em 8579 pacientes.” Rev. méd. Paraná 60.2 (2002): 16-21.

(**) Global Genes. Rare diseases: facts and statistics. Disponível no site: http://globalgenes.org/rare-diseases-facts-statistics/

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

E mais… associadas

Veja também no portal avosidade:

https://avosidade.com.br/viver-com-fpi-e-1-desafio-mas-e-possivel/

https://avosidade.com.br/a-importancia-do-apoio-familiar-com-fpi/

https://avosidade.com.br/fibrose-pulmonar-idiopatica-recebendo-a/

https://avosidade.com.br/evento-do-lab60-esclarece-doenca-fpi/

https://avosidade.com.br/fpi-importancia-do-tratamento-adequado/

https://avosidade.com.br/evento-debate-envelhecimento-ativo/

https://avosidade.com.br/o-que-atrasa-o-diagnostico-da-fibrose/

https://avosidade.com.br/acao-utiliza-o-escape-game-sobre-fpi/

https://avosidade.com.br/doenca-cronica-e-pouco-conhecida-fpi-con/

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então. Então.

Acompanhe o portal avosidade também no Facebook!

 

Acompanhe o portal avosidade também no Facebook, Instagram e podcast+!

Boehringer Ingelheim

Companhia farmacêutica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.