Diversão

Ucrânia, o país da Páscoa

● Mas este ano, sem paz, vai ser como o Brasil sem Carnaval

A cesta ucraniana típica contém ovos coloridos, paska e babka (pães), kovbasa (linguiça), salo (toucinho) e muito mais

Guardadas as proporções – e as devidas diferenças –, a Páscoa está para a Ucrânia como o Carnaval está para o Brasil: é uma grande festa nacional, o maior feriado.

Quase 70% dos ucranianos são cristãos ortodoxos. Celebrar a ressurreição de Cristo é um big deal que combina fervor religioso, tradições pagãs e folclore.

A palavra Páscoa em ucraniano é Велікден (Velykden), que significa “Grande Dia”. E a data, em toda a Ucrânia, tem cores e sabores próprios.

As festas religiosas naquele país seguem o calendário juliano, que tem diferença de alguns dias em relação ao nosso calendário gregoriano. Este ano, a Páscoa ortodoxa cai no dia 24 de abril.

Mas, por causa da guerra, não vai haver as costumeiras comemorações.

Como os demais cristãos, os ucranianos religiosos devem se abster de consumir produtos de origem animal – carne (exceto peixe), ovos, laticínios – na Quaresma. Muitos obedecem.

Rituais bem diferentes

Mas a Semana Santa em si é diferente.  Por exemplo, os católicos ocidentais celebram a entrada triunfal de Cristo em Jerusalém no Domingo de Ramos, referência a folhas de palmeira.

Na Ucrânia não há palmeiras, a religião se funde com paganismo e o Domingo de Ramos é do Salgueiro. Segunda, terça e quarta-feiras são para preparar as comidas da Páscoa e o pão pascal típico, paska.

Também se decoram ovos, pêssankas, tradição ucraniana. Quinta-Feira Santa é dia de limpeza da casa, que ganha faxina, e da família – todo mundo toma banho.

Na Sexta-Feira da Paixão jejua-se de dia e no jantar só se come verduras e pão previamente assado. Depois de 40 dias de dieta é sacrifício mesmo, ainda mais com o monte de comida pronta, ali, à disposição.

Aromas da Páscoa

A jornalista brasileira de ascendência ucraniana Olga Samila assim descreve suas lembranças da véspera da Páscoa, o nosso Sábado de Aleluia, em publicação no site brasileiro “Minha Ucrânia”:

“Todos nós temos momentos marcantes em nossas vidas. Eu tenho um aroma marcante. O cheiro do Sábado de Aleluia. A casa, limpíssima, pronta para a Páscoa, começava a ficar perfumada quando as carnes iam para o forno. Depois os ovos nas panelas, alguns para cozinhar com cascas de cebola e outros com cascas de beterraba. Quase ao mesmo tempo vinha o cheiro do pão assado e o perfume da linguiça que era fervida para ficar bem sequinha.”

“E da cozinha vinha também o inconfundível – e ardido – cheiro da raiz forte sendo ralada, que trazia lágrimas aos olhos. Todos nós, crianças e adultos, nos envolvíamos na faina de preparar a cesta de Páscoa. Fazer de uma bola de manteiga um cordeiro, com olhos de cravo e corpo feito com garfo. Descascar ovos cozidos. Escolher os mais bonitos utensílios para colocar o sal e o queijo. Eleger as pêssankas que ficariam em destaque.”

A cesta ucraniana

Uma cesta de Páscoa ucraniana típica contém paska (pão pascal), babka (pão doce), ovos cozidos coloridos, linguiça (kovbasa), queijo branco ou ricota, toucinho ou bacon (salo), presunto ou outra carne suína assada, manteiga moldada em forma de cordeiro, sal, raiz forte (krin), frutas. Muita coisa proibida na Quaresma.

Com velas decoradas e sob uma rushnekê – toalha bordada com os dizeres “Cristo Ressuscitou!” –, as cestas são abençoadas na Missa da Páscoa. Depois, as famílias banqueteiam com seu conteúdo em torno da mesa enfeitada com plantas, flores e frutas.

Mas não acabou: na semana seguinte os ucranianos vão ao cemitério. Levam cestas com alimentos e presentes para seus mortos. É frequente um padre acompanhar a família e abençoar o túmulo.

Três tradições pascais

Pêssankas – Os ovos com desenhos coloridos intrincados são talvez o produto mais famoso da Ucrânia. Simbolizam a vida, a saúde e a prosperidade. As pêssankas (o nome vem da palavra ucraniana para “escrever”) não são pintadas. Os desenhos são traçados em cera de abelha e o ovo é mergulhado no corante; a cera protege a parte coberta da casca e o corante colore a parte exposta.

O processo é repetido cor a cor. Por último o ovo é aquecido numa chama para retirar a cera e revelar os desenhos. Uma versão mais simples se chama krashanky. É o ovo colorido de uma só cor, sem desenhos. A tradição manda usar cascas de cebola para tingir de ocre e cascas de beterraba para vermelho e rosa.

Paska – O pão típico da Páscoa ucraniana é alto, cilíndrico e vem enfeitado de símbolos de massa enrolada ou polvilhado com farinha. Sua confecção era tradicionalmente um evento cerimonial, durante o qual a família deveria guardar silêncio.

As mulheres encarregadas de preparar o pão deviam manter os pensamentos puros enquanto o amassavam.

Os homens às vezes montavam guarda do lado de fora para manter longe os vizinhos, a casa ficar quieta e afastar maus espíritos. As receitas de paska variam de região para região.

Bytky – A melhor parte da manhã de Páscoa para os ucranianinhos é a brincadeira cujo nome pode ser traduzido por “batalha de ovos” ou “bater ovos”.

Duas pessoas batem ovos cozidos um contra o outro; quem estiver com aquele cuja casca quebrar primeiro está fora do jogo (ou perde o ovo, ou tem de comê-lo, depende da tradição familiar).

Ganha quem for o último a conservar seu ovo intacto.

 

E mais…

Veja mais informações sobre Páscoa no portal avŏsidade:

Você sabe o que é Páscoa?

Páscoa, renovação, tradições e culinária

A Páscoa que não houve

A deliciosa Páscoa da Vó Rita

A caça ao ovo de Páscoa mais gostosa que há

A magia da dobradura de papel na festa da Páscoa

Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois.
Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois. Então. Pois.
É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. Ucrânia.
É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi. É. Oi.
[. .]
Acompanhe o portal avosidade também no Facebook, Instagram e podcast+!

Bias Arrudão

Jornalista

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.